Acompanhe Kiki Around the World pelo blog e deixe seus comentários para interagir com a gente.

Honduras – Cowboys & ruínas Maias

De San Salvador começamos a nossa demorada travessia para Honduras e depois de um taxi, um ônibus, outro taxi, outro ônibus, outros ônibus e um total de 9 horas e meia chegamos em Gracias!. Ufaaa!

Nossa primeira impressão de Gracias não foi tão boa, talvez porque a gente estivesse muito cansados, mas quando fomos passear pela pequena cidadezinha no dia seguinte, amamos! A cidade estava cheia de energia, com seus locais se movimentando de um lado pro outro em um estilo meio cowboy do interior de Honduras.

Parece até que tudo parou no tempo. Tem uma praça principal onde todos se reunem todo dia a noite para descontrair, bem estilo interior.

A cidade se chama assim pois quando os conquistadores espanhóis chegaram estavam procurando uma área plana para construir a capital da América Central e quando chegaram lá falaram: “Gracias a Dios encontramos!”… E assim ficou o nome da cidade.
Enquanto a gente estava lá simplesmente não encontramos nenhum turista. Parecia que só tinha a gente. Sensação bem rara no mundo atual onde todos tem acesso a tudo.

Mas sem tanto o que fazer por ali decidimos seguir viagem e fomos para a famosa cidade de Copán Ruinas, talvez o local mais visitado por turístas de todo o país. Uma cidade bem pequena também e já bem mais desenvolvida para o turísmo, com muitas opções de restaurantes.

No dia seguinte fomos visitar a atração principal do local, as ruínas maias. Não sabiamos muito o que esperar mas o local superou todas as nossas expectativas, pois a harmonia entre as ruínas e a natureza tornam tudo em uma experiência mágica. Nos lembrou um pouco Angkor no Camboja, onde as gigantescas árvores cresceram entre as pedras das ruínas.

O vale foi habitado a mais de 2 milênios atrás e suas esculturas esculpidas em pedra valem a apreciação.Sem falar nas maravilhosas araras vermelhas que moram por ali, deixando tudo ainda mais especial.

Além disso o parque é muito bem conservado e com imagens que reproduzem como tudo deveria ser na época. Tudo muito bem feito e de fazer sonhar. Simplesmente amamos!

No outro dia fomos passar algumas horas nas relaxantes águas termais com sua fonte a 82 graus. Não foi tão fácil chegar lá e tivemos que pedir carona para o vendedor de peixe e fomos todo o caminho ao lado da caçamba de água que cada vez que ele freiava espirrava água de peixe na gente. Ahahaha… Aventura total!

Mas valeu a pena, o lugar era incrível, com as piscinas de águas termais bem espalhadas e harmonizadas com a floresta do local. Talvez os banhos termais mais bonitos que vimos até hoje. E o melhor, só tinha a gente!

Mas o nosso tempo por aqui acabou. Apesar de termos ficados tentados pelas suas paradisíacas ilhas do Caribe é hora de acelerar ou nunca chegaremos no México. Guatemala, aí vamos nós.

Comentários

  1. Alexandre 19 Mai 2013 / 17:19 UTC / #

    Olá ! Encontrei o site de vocês hoje por acaso na internet e adorei !!! Muito legal mesmo… sonho um dia em ter coragem de largar o emprego e dar a volta ao mundo. Também sou do Rio. Conheço 40 países, mas demorei 10 anos para conseguir fazer o que vcs fizeram em alguns meses :-)  Estou acompanhando as aventuras de vocês !
    Abs,
      Alexandre.
      http://alexp.travellerspoint.com

    • Carol 22 Mai 2013 / 01:14 UTC / #

      Olá Alexandre,
      Obrigada pela msg. Pra vc que já tem a manha de viajar, viajar o mundo é a coisa mais fácil do mundo. Treina a coragem que vai e vc não vai se arrepender. Vi o seu blog. Coloca África, Am Central e Am do Sul nos seus próximos planos. Tem muita coisa impressionante pra ver. Vc vai amar!
      Abs